Academic Year

2009/2010

Course

Laboratório de Urbanística

Programme Year


Course teacher(s)

Vincenzo Riso, Ana Lopes

Activity

Mecanismos de transformação

Intervention Location

Terrenos em espera entre o Alto da Bandeira e o Parque Industrial da Barca, Vila das Aves

Activity Description

Neste exercício propõe-se formular um projeto de intervenção para uma área preponderantemente ocupada por indústrias. Esta área está situada entre o Alto da Bandeira e o Parque Industrial da Barca, Vila das Aves. Trata-se de considerar o lugar como se os edifícios industriais deixassem de existir e o terreno ficasse com os vestígios da sua antiga ocupação e, portanto, encarar o projeto enquanto mecanismo de transformação de uma área que mais tarde ou mais cedo precisará de ser regenerada.

Pretende-se que os trabalhos investiguem um processo de regeneração do sítio. Prescinde-se dos edifícios por escolha didática; esta é uma hipótese de trabalho que também poderá fazer sentido para a reconversão de antigas áreas industriais, em processo de abandono progressivo.

Trata-se, neste exercício, de investigar novas possibilidades de construção de um conjunto habitacional organizado em forma de tecido urbano e pontuado pela inserção de equipamentos, ou outras funções coletivas, como comércio, ou mesmo serviços. Reafirma-se que é na exploração da articulação entre tipologia e morfologia que se define uma hipótese de tecido.

Landscape

João Pedro Silva, Ana Rita Pereira, Rita Santos e Luís Esteves

act-20092010-lu-exe5-grupo_a-img01

lnterval is to do with our deepest feelings … those concerning territory. Without interval, our sense gets lost; we lack the space to mark out what is still our self, our territory. Those tiny physical marks of paw print, smell, know noises, know light patterns, know safe places, known places of enjoyable risk.

ln those places for specialised human behaviour- for example absorbing the flavour of

the meaning of pictures in National Gallery – the more critical the control of interval becomes. It is not that the closer music comes to reaching our deepest levels of feeling, the more precise its notation of interval?1

act-20092010-lu-exe5-grupo_a-img02

Vanna Venturi House, Chestnut Hill, Pensilvania, 1962- The void orchestrating the composition

 

act-20092010-lu-exe5-grupo_a-img03

Team X, projecto para Kennemerland

 

act-20092010-lu-exe5-grupo_a-img04

Maqueta da proposta

 

act-20092010-lu-exe5-grupo_a-img05

 

ROOF and 1:1000 GROUND FLOOR

act-20092010-lu-exe5-grupo_a-img06

 

act-20092010-lu-exe5-grupo_a-img07act-20092010-lu-exe5-grupo_a-img08

 

act-20092010-lu-exe5-grupo_a-img09

 

 

SECTION/ELEVATION 1:500 TYPOLOGY ORIENTED TO THE EAST

act-20092010-lu-exe5-grupo_a-img10act-20092010-lu-exe5-grupo_a-img11act-20092010-lu-exe5-grupo_a-img12

SECTION/ELEVATION 1:500TYPOLOGY ORIENTED TO THE WEST

act-20092010-lu-exe5-grupo_a-img13act-20092010-lu-exe5-grupo_a-img14

 

act-20092010-lu-exe5-grupo_a-img15

SECTION 1:500 FRAGMENTED TYPOLOGY

act-20092010-lu-exe5-grupo_a-img16act-20092010-lu-exe5-grupo_a-img17

 

CROSS-CUTTING SECTION

act-20092010-lu-exe5-grupo_a-img19

 

 

act-20092010-lu-exe5-grupo_a-img20

 


1 SMITHSON, Alison and Peter, The Charged Void: Architecture, The Monacelli Press, New York 2001, pág. 454.