Academic Year

2010/2011

Course

Laboratório de Urbanística

Programme Year


Course teacher(s)

Daniel Duarte Pereira, Vincenzo Riso

Activity

Interpretation/representation tools – Building a specific outlook

Intervention Location

The Guimarães-Ronfe axis (EN 206), between Silvares and Serzedelo

Activity Description

This exercise is based on reflection on areas within the diffused Vale do Ave (Ave river’s valley) territory. This urban model in this territory differs from the traditional model associated with consolidated cities. It becomes necessary to train the eye to recognise the traces and vestiges present in these territories if we are to discover new ways to intervene.

Students are provided with a large sample of the Vale do Ave region. The goal is for the student to create an interpretation conforming a specific outlook; this outlook selects the themes and/or elements that are seen as structural for the territory and resulting landscape due to their recurrent presence all over the sample.

The theme behind the key concept will be determined through the selection of a photo that the group feels illustrative of their disquiet in view of the area studied; in addition, they must associate said photo to a recognisable theme and/or element.

Traces

Maria Gonçalves, Tiago Silva, Mariana Anjos e Belen Zevallos

Estudo dos rastos no território

Study of the traces in the territory

 

act-20102011-lu-exe2-grupo-d-img02

 

act-20102011-lu-exe2-grupo-d-img03act-20102011-lu-exe2-grupo-d-img04

As plataformas são o caso mais complexo, uma vez que estão associadas a origens variadas, entre as quais, loteamentos e fábricas. Estas também implicam movimentos de terras, ou seja, aterros e escavações. Porém, o seu efeito está mais ligado ao facto de terem sido criadas plataformas que permitissem a implantação do edificado.

Os aterros são constituídos por depósitos de terras que elevam a cota e são percetíveis nos ortofotomapas devido à rutura na vegetação, como uma cicatriz.

A desflorestação vem aliada sobretudo às clareiras que são utilização para a agricultura ou para a implantação de futuras construções. Representam uma paragem brusca da massa arbórea e são, às vezes, delimitadas por muros, principalmente quando são campos de cultivo.

A geometrização consiste na modelação de elementos naturais através de formas mais rígidas, como por exemplo, o rio, quando as suas margens são manipuladas numa área de parque, ou em canais de água construídos para a atividades industriais.