Ano Letivo

2010/2011

Unidade Curricular

Tese de Mestrado

Ano Curricular


Orientação

Rute Carlos, Marta Labastida

Lugar de Intervenção

Perímetro Florestal das Dunas de Ovar, Portugal

Projecto de interpretação e representação das dinâmicas costeiras do Perímetro Florestal das Dunas de Ovar

Daniel Duarte Pereira

O seguinte trabalho é uma reflexão prática em torno do tema da representação e da interpretação da paisagem. Partindo de uma inquietação associada à representação temporal e multidisciplinar da paisagem, foi montado um exercício prático baseado numa metodologia específica, que foi aplicada num fragmento costeiro do Perímetro Florestal das Dunas de Ovar.

 

A investigação desenvolvida foi organizada em três camadas de inscrição — processo natural, processo de artificialização e processo de apropriação — seguindo a estrutura sequencial das etapas do método: interacção, descodificação e síntese.

 

Num primeiro momento, da interacção, deslocamo-nos ao lugar em estudo para seleccionar os temas que íamos abordar. No processo natural abordamos a topografia dunar e o alçado dunar; No processo de artificialização, identificamos três estruturas de artificialização: por plantação, por manipulação territorial e por contenção; No processo de apropriação identificamos um conjunto de actividades que se desenvolviam na costa e se organizavam segundo uma infra-estrutura formada por diferentes limites e cotas topográficas.

 

No passo seguinte, descodificação, confrontamos os registos e os temas elaborados a partir do lugar com outra documentação, de outros autores de outras áreas do conhecimento. Para o processo natural recorremos à Geologia, no qual descobrimos que a amostra em estudo é configurada por duas formações geológicas de escalas e tempos distintos; no processo de artificialização recorremos essencialmente à História e à Engenharia Costeira no qual desvendamos a fixação das areias móveis, a expansão urbana das comunidades costeiras e a construção de esporões na praia; no processo de apropriação recorremos essencialmente às Ciências das Zonas Costeiras, revelando as dinâmicas do mar e as condições climáticas da área da amostra, que condicionam o modo como as pessoas se apropriam daquele espaço ao longo do tempo.

Por fim, tendo como base as descobertas das duas etapas anteriores, elaboramos representações que sintetizassem o processo estudado. Deste trabalho resultaram: no processo natural uma representação do Alçado Dunar, um Mapa da Topografia Dunar e uma Linha do Tempo do Processo Natural; no processo de artificialização um Mapa das Estruturas de Artificialização e uma Linha do Tempo do Processo de Artificialização; por fim no processo de apropriação um Linha do Tempo do Processo de Apropriação.