Ano Letivo

2014/2015

Unidade Curricular

Tese de Mestrado

Ano Curricular


Orientação

Rute Carlos

Lugar de Intervenção

Chaves, Portugal

[Re]Ativar os terrenos abandonados e a vegetação nas margens do rio Tâmega e das Lagoas em Chaves

Stefany Rodrigues

O presente trabalho propõe a (re)ativação dos terrenos abandonados e da vegetação nas margens do rio Tâmega e das Lagoas, na cidade de Chaves, formulando uma proposta de intervenção contínua.

 

Pretende-se compreender o rio e a sua relação com a cidade. Numa aproximação às margens e na forma como os seus constituintes se tornam dependentes e ligados ao rio. Constituindo-se este como um delineador estratégico para uma atuação comum, que encontra soluções e formas de revitalizar as suas caraterísticas, abrangente às margens e às distintas evoluções implícitas.

 

Como metodologia, analisou-se a evolução do território e das frentes ribeirinhas, que posteriormente se entenderam num estudo à escala territorial e abrangente das re­lações entre o rio, a veiga e as margens, passando a ser este o foco e suporte de uma análise aos seus limites e constituintes naturais, a vegetação, os caminhos e os terrenos. A partir destes, formula-se uma estratégia que explora a vegetação nos seus ciclos temporais e formas de interagir com as restantes estruturas associadas, sendo este o mote para se reutilizar as zonas abandonadas e impulsionar o uso do espaço público, precedidos pela resolução dos problemas e equilíbrio dos ambientes e cursos de água.

 

O processo desenvolvido no decorrer do trabalho, permitiu estruturar uma nova for­ma natural de atuação, sendo capaz de intervir aos mais variados níveis, direta ou indiretamente, proporcionando uma conexão e mutação (re)ativa das margens e dos elementos que as constituem. A exploração dos ambientes, do cultivo, de atmosferas, de uso do espaço público e da vegetação nas margens, originaram um resultado dinâmico, envolvido no contexto socioeconómico atual e no equilíbrio natural, com estímulo na paisagem.